Armazenamento, transporte, distribuição, recursos humanos, organização.

World Wide

Sir Timothy Berners-Lee (*1955), inventor do World Wide

A ideia-chave de Tim foi unir o Hipertexto e a Internet. No seu livro Weaving The Web explica que sugeriu repetidamente a combinação das tecnologias…
Berners-Lee nasceu em Londres, estudou no Queen’s College da Universidade de Oxford, onde construiu umcomputador. Foi também em Oxford que foi apanhado a hackear com um amigo e foi banido de usar o computador da universidade.Trabalhou na Plessey Telecommunications em 1976 como programador, eem1978na D.G. Nash Limited, onde trabalhou num sistema operacional.
O primeiro website que Tim Berners-Lee construiu – inicialmente com uma página de texto – foi no Info.CERN.Ch, que foi posto online em 6 de Agosto de 1991.
Oferecia uma explicação sobre o que a World Wide Web era, como se poderia criar um navegador (=Browser), como instalar e configurar um web-server, etc.
Foi também o primeiro diretório online do mundo, já que Berners-Lee fez uma lista de outras páginas de Internet que existiam na época. (Mais tarde, esses simples diretórios iriam ser substituidos por motores de busca, como o Google.)
As ideias básicas por detrás da Web podem ser identificadas já em 1980, no centro internacional de pesquisas CERN (Suíça), quando Tim desenvolveu o Enquire, cuja função era facilitar a gestão de informação e a partilha de documentos.
Este projeto continha algumas das mesmas idéias primordiais, e também já algumas ideias da web semântica.
Em 1989, Tim Berners-Lee escreveu uma proposta que descrevia um sistema de informação mais elaborado. Com a ajuda de Robert Cailliau, publicou uma proposta formal para a World Wide Web no final de 1990.
   
Um NeXTcube do CERN foi usado por Berners-Lee como o primeiro web- server e também para escrever o primeiro navegador, o WorldWideWeb, em 1990.
No final do mesmo ano, Berners-Lee já havia construído todas as ferramentas necessárias para o sistema: o navegador, o servidor e as primeiras páginas web, que descreviam o próprio projeto.
Em 1991, ele postou um resumo no newsgroup alt.hypertext.
Essa data marca a estreia da Web como um serviço acessível na Internet. Baseava-se no Hipertexto.
O conceito do Hipertexto surgiu em vários projetos da década de 1960, como o Xanadu e o NLS.
A ideia-chave de Tim foi unir o Hipertexto e a Internet. No seu livro Weaving The Web, explica que sugeriu repetidamente a combinação das tecnologias.
Como ninguém implementou sua ideia, decidiu implementá-la ele próprio. Para tal, desenvolveu um sistema de identificação global de recursos online, o Uniform Resource Identifier (URI).
Projetos anteriores diferenciavam-se do WWW no sentido que na Web uma hiperligação (hiperlink) é unidirecional, enquanto trabalhos anteriores definiam ligações bidirecionais. Por exemplo, os trabalhos de Ted Nelson.
Esta simplificação tornou possível criar um hiperlink sem qualquer intervenção do autor do documento linkado. Mas este sistema acarreta o problema de milhões de links quebrados: hiperligações que apontam para uma página já não disponível.
Diferente do HyperCard, a World Wide Web não era uma solução proprietária, tornando possível a criação de websites e de extensões sem a preocupação de licenciamento.
Em 1993, o CERN anunciou que a World Wide Web seria livre para todos, sem custos. A grande popularidade do WWW começou com a introdução do Mosaic, um browser desenvolvido por Marc Andreessen.
Web Berners-Lee é o diretor do World Wide Web Consortium, que supervisiona o desenvolvimento do WWW.
Em 2004, Tim ganhou o Millennium Technology Prize, que lhe rendeu 1,2 milhões de euros.
Referências

A Web, segundo Tim Berners-Lee, foi criada para ajudar os utilizadores a interagir e colaborar entre si. Segundo Berners-Lee (2000), «The Web is more a social creation than a technical one. I designed it for a social effect—to help people work together—and not as a technical toy. The ultimate goal of the Web is to support and improve our ‘Weblike’ existence in the world. We clump into families, associations, and companies. We develop trust across the miles and distrust around the corner. What we believe, endorse, agree with, and depend on is representable and, increasingly, represented on the Web ».
Weaving the Web: The Original Design and Ultimate Destiny of the World Wide Web by Its Inventor.
                        

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: