CTT Expresso, serviço EMS 19-22

Desde o início de outubro, o serviço EMS 19-22, direcionado para o segmento B2C, que reforça as entregas e permite um agendamento com o cliente destinatário.
O EMS 19-22, com a tecnologia de informação Track & Trace, permite o acompanhamento permanente do estado de envio das encomendas em tempo real através do site da empresa. Este produto tem como opções complementares à entrega os serviços especiais Cobrança, Frágil e Seguro Especial, Back, Devolução Documento Assinado e SMS.
Os CTT Expresso consideram assim que esta nova solução “vai contribuir para uma melhoria do desempenho do negócio dos clientes através da redução significativa do número de devoluções”, aumentando de forma positiva o já vasto leque de soluções nesta área.

Novo código aduaneiro

Para aqueles que ainda têm dúvidas em relação ao novo Código Aduaneiro da União Europeia, a IFE – International Faculty for Executives vai promover no próximo dia 18 de outubro, no Porto, uma sessão de esclarecimento. 
Desde do dia 1 de maio de 2016, está em vigor o novo Código Aduaneiro da União Europeia (CAU), diploma que pretende implementar o conceito de e-customs (alfândega eletrónica) por via da informatização e da desmaterialização dos procedimentos aduaneiros dos Estados-Membros da União Europeia. No entanto, até 31 de dezembro de 2020 estarão em vigor um conjunto de regras transitórias para certas disposições do CAU que importa conhecer.
O novo código aduaneiro vem substituir o Código Aduaneiro Comunitário, de 1 de janeiro de 1994, documento criado para uma época em que os procedimentos ainda eram, na sua maioria, em papel e que hoje, com a velocidade das trocas comerciais, deixou de fazer sentido.
Assim o novo Código Aduaneiro da União, o estatuto de Operador Económico Autorizado (OEA) passa a ser fundamental para as empresas cuja atividade esteja intrinsecamente relacionada com o comércio internacional, com várias vantagens associadas: possibilidade de recurso a procedimentos simplificados, o desalfandegamento centralizado (dissociação entre a estância aduaneira onde a declaração aduaneira é entregue e a estância aduaneira onde as mercadorias são apresentadas à Alfândega), a autoavaliação (que permite ao titular da respetiva autorização a execução de certas formalidade aduaneiras que cabem às autoridades aduaneiras, como por exemplo a determinação do montante dos direitos de importação e de exportação devidos e efetuar determinados controlos sob fiscalização aduaneira) e a possibilidade de serem prestadas garantias de valores reduzidos face aos restantes operadores.

VASP Expresso está a cresce no B2C

A VASP Expresso chegou ao mercado como uma empresa inovadora, agressiva do ponto de vista comercial e operacional, que oferece novas soluções e soluções integradas ao mercado. 
Com a concorrência a sentir isso.
A estrutura subdivide-se em três áreas: comercial, operacional e administrativa /processual, que contam com cerca de 50 pessoas, partilhando recursos com a estrutura de distribuição da VASP.
O Grupo Vasp fatura acima de 200 milhões de euros, e fechou 2016 com 2,5 milhões de euros e este ano tencionam aumentar o volume de faturação já que pensam em expandir o negócio para a Espanha.
Por outro lado, com vários fluxos de distribuição, evoluí já este ano para o desenvolvimento de rotas SameDay, pelo que atualmente com ciclos de distribuição matinais e vespertinos a funcionar na Grande Lisboa e já iniciou no Grande Porto em agosto. 
Assim permitindo que os clientes que entreguem as encomendas até à hora do almoço, vão ter as suas encomendas entregues no período compreendido entre o início da tarde e o início da noite.