Armazenamento, transporte, distribuição, recursos humanos, organização.

A teoria do armazém IV

ARMAZENAGEM FRIGORÍFICO
Armazenamento para indústria alimentícia
O armazenamento frigorífico de alimentos é necessário para prevenção ou retardamento de sua deterioração que pode ocorrer devido à ação microbiana e para manter sua conservação por um período de tempo maior. Seu local de stock deve apresentar local adequado para o armazenamento de alimentos perecíveis e não perecíveis., sendo que o cuidado no manuseio deve ser grande pois muitas vezes, como no caso de frutas, um manuseio indevido pode implicar em dano para o mesmo.

Tecnologia nos Armazéns das Indústrias Frigoríficas

Os armazéns frigoríficos vêm operando com grande melhora e desenvolvimento, do que podemos perceber na nossa própria legislação. Esse desenvolvimento tecnológico da indústria frigorífica acaba possibilitando ao país a exportação de produtos agroindustriais para o mercado externo atendendo a especificações internacionais a respeito de qualidade.

Os exemplos dessa tecnologia é uma moderna conceção em estabelecimentos para armazenagem, que se chama “Central de Stock Frigorífica”, que não consiste apenas em um depósito e sim um dinâmico centro de serviços para produtos perecíveis, no qual se torna mais dispendioso que um armazém convencional, e a “Cadeia do Frio”, que é uma nova tecnologia, que consiste em todo o processo desde a conceção passando pelo armazenamento até ao transporte do produto, preservando todas as condições de refrigeração e garantindo a sua conservação. Essas indústrias devem ser extremamente especializadas, já que necessitam de extensos conhecimentos tecnológicos para se ter êxito.

A crescente exportação de produtos congelados ocorre devido ao grande apoio à economia da rede de frigoríficos de uso público. As indústrias que apontam os primeiros lugares no mercado mundial são: de carne bovina, frangos e sumo de laranja, etc.

No mercado interno podemos perceber o maior reflexo das redes frigoríficas de uso público, pois as indústrias não precisam mais investir em caras câmaras próprias e que na melhor das hipóteses, teriam utilização de 50% ao longo do ano, já que encontram excelentes instalações, estrategicamente distribuídas para a armazenagem dos seus stocks. Os espaços e serviços desejados são alugados por elas e são pagos somente nos montantes e pelos períodos utilizados, significando assim grande economia por parte do contratante.
Infraestrutura dos serviços
Os armazéns frigoríficos possuem armazenagem frigorífica, para a qual toda a movimentação é mecanizada com a utilização de paletes e outros sistemas, onde as empresas operam as cargas e descargas em áreas climatizadas, pois muitas mercadorias são submetidas a processos de pré-resfriamento, congelamento ou de descongelamento controlado, recebendo também serviços adicionais como pesagens, vistorias, embalagem ou reembalagem, etiquetagens e controles de qualidade da mercadoria no recebimento e na expedição, sendo assim o produto que for enviado ao mercado interno e externo terá provavelmente excelente nível de qualidade.

Algumas instalações também prestam serviços às exportações como a preparação dos lotes, marcações, colocação em paletes one-way, vistorias, carregamento de contentores, acompanhamento e supervisão de embarques.

Os armazéns frigoríficos públicos, em geral, prestam serviços aditivos de fornecimento de energia elétrica a caminhões e contentores reefers, assim como, vistorias, lavagem, desinfeção e forração de veículos. Muitas empresas também fornecem recibos, conhecimentos de depósito ou warrants (é o direito à compra de um título de investimento a um preço determinado durante certo tempo), permitindo ao proprietário das mercadorias financiarem os seus stocks e negociá-los, controles diários dos stocks, agora com a ajuda da informática, e de acordo com as especificações desejadas pelo cliente, que pode acompanhar sua posição em termos de volume, valores, tipos de produtos e outras informações e até, os prazos de reposição dos stocks.

Cuidados específicos
Para que a armazenagem, especialmente a frigorífica seja considerada boa, muitos fatores devem ser levados em consideração para que não haja qualquer tipo de avarias com a carga. E isso deve ser levado em consideração sem dúvida alguma, pois o produto da armazenagem é a boa prestação do serviço.

Desinfeção do ar, paredes e tetos das câmaras. Muitos produtos, principalmente os alimentícios são suscetíveis a bactérias de diversos tipos. Portanto é necessário cuidado com as câmaras nas quais estes serão armazenados.

Isolamento de certos produtos. Alguns produtos como peixes e frutas, por exemplo, expelem odores característicos próprios, que podem ser absorvidos facilmente por outros, portanto é necessário cuidado ao estocar diferentes produtos, ou grandes variedades do mesmo produto.

Descongelamento do produto congelado. Atualmente alguns processos de manufatura de produtos são feitos com o descongelamento do produto dentro do próprio armazém, porém esse é um processo que deve ser mantido sob controle para não haver nenhum dano ao produto.

Queimadura pelo frio. Para alimentos congelados o dano mais comum é a queimadura pelo frio, que consiste em uma mudança nos tecidos superficiais do produto, sendo assim o produto não mais aceito pelo mercado consumidor e sendo necessário seu descarte.

Stock em atmosfera controlada. Se utiliza dentro da câmara um aumento de CO² ou diminuição do oxigênio do ambiente, tudo isso para se ter um aumento da duração do tempo de vida do produto perecível, algo que apenas a refrigeração proporcionava, e juntando as duas técnicas se tem um tempo de acondicionamento superior ao que se obtinha antes com os dois processos separadamente.
Refrigeração prévia. É importante ressaltar que um armazém frigorífico não serve para congelar ou resfriar um produto como acontece como uma geladeira doméstica, mas serve com o intuito de manter a temperatura necessária para acondicionamento do produto.

Empilhamento. Nunca deve impedir a circulação do ar na câmara frigorífica, ou impedir o fácil acesso para a posterior verificação dos produtos, sendo que o produto nunca pode tocar as paredes, piso ou teto, no caso de se empilhar as mercadorias com volume maior que o comum, é necessário que haja uma refrigeração prévia a armazenagem.

Embalagem. Na armazenagem frigorífica é necessário que as embalagens sejam do produto propícias para esse tipo de processo para que não afete o produto por queimadura ou desconfigurarão das suas propriedades de consumo.

Risco de condensação das mercadorias na saída das câmaras frias. É preciso tomar cuidado para que, na saída das câmaras frias, não se forme condensação na parte externa dos produtos. Essa condensação se dá quando o ponto de condensar o ar for superior a temperatura da parte externa do produto ou de sua embalagem. Se isto acontecer, deve-se tomar precauções para que a humidade formada se evapore o mais rápido possível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

HTML básico é permitido. Seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine este feed de comentários via RSS

%d blogueiros gostam disto: