Logística – Conceitos e Definições

A distribuição física das mercadorias é um problema distinto da criação de demanda, com grandes falhas das operações de distribuição devido à falta de coordenação, entre a criação da demanda e o fornecimento físico, sendo, pois, uma questão que deve ser enfrentada e respondida antes de começar o trabalho de distribuição.
Entretanto, a logística não se refere apenas à distribuição física e sim, a gestão de stocks, armazenagem, distribuição, gestão de compras e transporte, além das atividades de apoio. Ao longo do tempo, a logística vem evoluindo, passando de ações isoladas para ações sinérgicas, ou seja, à logística integrada e, atualmente, supply chain management (gerenciamento da cadeia de suprimentos), aspetos estes aqui abordados.
DESENVOLVIMENTO DO CONCEITODA LOGÍSTICA
Para a perfeita compreensão da logística é necessário não apenas o domínio dos conceitos e práticas, mas também um amplo entendimento de sua evolução histórica e sua correlação com a evolução de todo o gerenciamento industrial. A visão evolução histórica  numa visão crítica da situação atual, assim como das tendências logísticas.
As cinco etapas principais na evolução logística são apontadas em estudos recentes, sendo a primeira chamada “do campo ao mercado”, situada no início do século XX, teve como foco o problema de escoamento da produção agrícola. O marco inicial desta etapa é a publicação em 1901 por John F. Crowell de um tratado sobre os custos e fatores que afetam a distribuição dos produtos agrícolas.
A segunda etapa, “funções segmentadas”, ocorreu entre os anos 1940 e 1960 e caracterizava-se pela especialização e ênfase nos desempenhos funcionais. Nesses anos o enfoque logístico era departamental, e os esforços eram todos para melhorar a eficiência dos elos, sem preocupação a integração da cadeia.
1960
Inicia a terceira etapa, chamada “funções integradas”. O enfoque era na integração da logística interna, com ênfase no conceito de custo total e no tratamento sistêmico.  Nesta época surge a primeira grande associação de profissionais e acadêmicos de logística, o National Council of Physical Distribution Management – NCPDM. O conselho define logística com sendo:
1962
“Logística consiste das atividades associadas à movimentação eficiente de produtos acabados, desde o final da linha de produção até o consumidor, e, em alguns casos, inclui a movimentação de matéria-prima da fonte de suprimentos até o início da linha de produção. Estas atividades incluem o transporte, a armazenagem, o manuseio dos materiais, o empacotamento, o controle dos stocks, a escolha da localização de plantas e armazéns, o processamento de ordens, as previsões de ordens e os serviços aos clientes.”
A quarta etapa, “foco no cliente”, tem inicio a partir de 1980 e enfoca o estudo da produtividade e do custo dos stocks. É desta época a mudança do NCPDM para CLM – Council of Logistical Management. A definição de logística então passou a ser:
1986
“Logística é o processo de planejamento, implementação e controle da eficiência, do custo efetivo do fluxo e stocks dos materiais, do inventário de materiais em processo de fabricação, das mercadorias acabadas e correspondentes informações, desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com a finalidade de ajustar às necessidades do cliente.” 
Por fim, a última etapa é a “logística como elemento diferenciador”, que corresponde a atualidade. Agora a logística é vista como meio de obter vantagem competitiva. Também se destaca o surgimento do conceito de gerenciamento da cadeia de suprimentos (supply chain management). Na década de 2000 o CLM muda seu nome para Council of Supply Chain Management Professionals – CSCMP e a definição de logística do novo conselho passa a ser:

Gerenciamento Logístico é a parte da gestão da cadeia de suprimentos que planeja, implementa e controla de maneira eficiente e efetiva os fluxos diretos e reversos, a armazenagem de bens, os serviços e informações relacionadas entre o ponto de origem e o ponto de consumo a fim de encontrar os requerimentos dos clientes.
Definição esquemática de logística.
Esta tabela de Moller & Johansen que em 1992 apresenta a evolução logística sob outra perspetiva, relacionando o ambiente empresarial, o foco da indústria e o foco logístico.
Décadas
Ambiente
Foco na Industria
Foco da Logística
50´s
Volume da Produção
Custos
Inventários
60´s
Vendas/Marketing
Serviços
Distribuição
70´s
Ganhos de Capital
Lucros
Produção
80´s
Competição
Quantidade
Compras/Produção/Vendas
90´s
Globalização/Parcerias/Ecologia
Tempo
Negócios

 Continua …
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.